Castilho

Quem somos

AMI: 123456789

Estabelecendo um paralelismo entre o Parque Eduardo VII e Central Park, NY, a Rua Castilho e as suas ruas adjacentes formariam uma Upper East Side (neste caso West) lisboeta.
 
 
Do cimo do parque poderá admirar-se a vista deslumbrante sobre o parque em si, sobre o Marquês de Pombal, sobre a Avenida da Liberdade e sobre o luminoso Tejo. A leste do parque, encontra-se o El Corte Inglês, em frente ao chamado bairro Azul, especialmente conhecido pela sua loja gourmet. Desse lado do parque a notar também a linda Sidónio Pais, famosa pelos seus grandes e luxuosos apartamentos. 
 
 
 
A parte Oeste do parque é, porém, a mais invejada da cidade, sendo a rua Castilho considerada uma artéria premium. O que torna este bairro em volta da Rua Castilho tão apetecível é a sua vida de dia. Famílias portuguesas abastadas vivem na zona, trabalham e fazem as suas compras. Advogados, médicos, empresas de RP e de cosmética, cabeleireiros jet set têm instalações na rua, sem esquecer bons restaurantes tais o Eleven, a Casa da Comida, o d'Oliva e/ou o Olivier. A Rua Castilho recebe a Vogue Fashion Night Out pelas suas lojas topo de gama, como LaPerla, Karen Mullen, Coccinelle, Hoss Intropia, BCBG, Stivali Stock e a mítica Loja das Meias
 
O Ritz e o Intercontinental estão na Rua Castilho, assim como o bem frequentado ginásio Clube VII, onde mulheres e homens de negócio se relaxam,  dançando zumba ou jogando ténis e alimentando a sua valiosa rede de networking.
 
 
 
A arquitetura do bairro é, tendencialmente, art déco, embora existam muitos prédios de traça pombalina e algumas influências do clássico português. O novo hotel Porto Bay  5* boutique é um dos exemplos do que se faz de melhor em termos de recuperação de imóveis em Lisboa.
 
Dividida entre 2 antigas freguesias, São Mamede e São Sebastião da Pedreira, é aqui que se encontra o preço ao m2 entre os mais elevados de Lisboa,  nomeadamente devido à parte baixa da Rua e aos seus empreendimentos de alto luxo à volta da Rua Rosa Araújo, Braamcamp e Castilho. A ligação ao vizinho Príncipe Real (com a calma e facilidade de deslocação em bónus) pela rua de S. Mamede contribui também para o valor, por vezes, muito elevado  das suas casas.
 
 
 
A proximidade à Avenida da Liberdade e a sua contaminação pelo glamour intrínseco à Avenida, tornam este bairro em voga um valor seguro em termos de imobiliário. As recuperação são de excelência e as reservas de apartamentos ainda em construção são uma prova do interesse, nomeadamente, estrangeiro por este bairro, que consegue competir com os mais sofisticados da Europa, a um preço mais competitivo.
 
Estabelecendo um paralelismo entre o Parque Eduardo VII e Central Park, NY, a Rua Castilho e as suas ruas adjacentes formariam uma Upper East Side (neste caso West) lisboeta.
 
 
Do cimo do parque poderá admirar-se a vista deslumbrante sobre o parque em si, sobre o Marquês de Pombal, sobre a Avenida da Liberdade e sobre o luminoso Tejo. A leste do parque, encontra-se o El Corte Inglês, em frente ao chamado bairro Azul, especialmente conhecido pela sua loja gourmet. Desse lado do parque a notar também a linda Sidónio Pais, famosa pelos seus grandes e luxuosos apartamentos. 
 
 
 
A parte Oeste do parque é, porém, a mais invejada da cidade, sendo a rua Castilho considerada uma artéria premium. O que torna este bairro em volta da Rua Castilho tão apetecível é a sua vida de dia. Famílias portuguesas abastadas vivem na zona, trabalham e fazem as suas compras. Advogados, médicos, empresas de RP e de cosmética, cabeleireiros jet set têm instalações na rua, sem esquecer bons restaurantes tais o Eleven, a Casa da Comida, o d'Oliva e/ou o Olivier. A Rua Castilho recebe a Vogue Fashion Night Out pelas suas lojas topo de gama, como LaPerla, Karen Mullen, Coccinelle, Hoss Intropia, BCBG, Stivali Stock e a mítica Loja das Meias
 
O Ritz e o Intercontinental estão na Rua Castilho, assim como o bem frequentado ginásio Clube VII, onde mulheres e homens de negócio se relaxam,  dançando zumba ou jogando ténis e alimentando a sua valiosa rede de networking.
 
 
 
A arquitetura do bairro é, tendencialmente, art déco, embora existam muitos prédios de traça pombalina e algumas influências do clássico português. O novo hotel Porto Bay  5* boutique é um dos exemplos do que se faz de melhor em termos de recuperação de imóveis em Lisboa.
 
Dividida entre 2 antigas freguesias, São Mamede e São Sebastião da Pedreira, é aqui que se encontra o preço ao m2 entre os mais elevados de Lisboa,  nomeadamente devido à parte baixa da Rua e aos seus empreendimentos de alto luxo à volta da Rua Rosa Araújo, Braamcamp e Castilho. A ligação ao vizinho Príncipe Real (com a calma e facilidade de deslocação em bónus) pela rua de S. Mamede contribui também para o valor, por vezes, muito elevado  das suas casas.
 
 
 
A proximidade à Avenida da Liberdade e a sua contaminação pelo glamour intrínseco à Avenida, tornam este bairro em voga um valor seguro em termos de imobiliário. As recuperação são de excelência e as reservas de apartamentos ainda em construção são uma prova do interesse, nomeadamente, estrangeiro por este bairro, que consegue competir com os mais sofisticados da Europa, a um preço mais competitivo.
 
Estabelecendo um paralelismo entre o Parque Eduardo VII e Central Park, NY, a Rua Castilho e as suas ruas adjacentes formariam uma Upper East Side (neste caso West) lisboeta.
 
 
Do cimo do parque poderá admirar-se a vista deslumbrante sobre o parque em si, sobre o Marquês de Pombal, sobre a Avenida da Liberdade e sobre o luminoso Tejo. A leste do parque, encontra-se o El Corte Inglês, em frente ao chamado bairro Azul, especialmente conhecido pela sua loja gourmet. Desse lado do parque a notar também a linda Sidónio Pais, famosa pelos seus grandes e luxuosos apartamentos. 
 
 
 
A parte Oeste do parque é, porém, a mais invejada da cidade, sendo a rua Castilho considerada uma artéria premium. O que torna este bairro em volta da Rua Castilho tão apetecível é a sua vida de dia. Famílias portuguesas abastadas vivem na zona, trabalham e fazem as suas compras. Advogados, médicos, empresas de RP e de cosmética, cabeleireiros jet set têm instalações na rua, sem esquecer bons restaurantes tais o Eleven, a Casa da Comida, o d'Oliva e/ou o Olivier. A Rua Castilho recebe a Vogue Fashion Night Out pelas suas lojas topo de gama, como LaPerla, Karen Mullen, Coccinelle, Hoss Intropia, BCBG, Stivali Stock e a mítica Loja das Meias
 
O Ritz e o Intercontinental estão na Rua Castilho, assim como o bem frequentado ginásio Clube VII, onde mulheres e homens de negócio se relaxam,  dançando zumba ou jogando ténis e alimentando a sua valiosa rede de networking.
 
 
 
A arquitetura do bairro é, tendencialmente, art déco, embora existam muitos prédios de traça pombalina e algumas influências do clássico português. O novo hotel Porto Bay  5* boutique é um dos exemplos do que se faz de melhor em termos de recuperação de imóveis em Lisboa.
 
Dividida entre 2 antigas freguesias, São Mamede e São Sebastião da Pedreira, é aqui que se encontra o preço ao m2 entre os mais elevados de Lisboa,  nomeadamente devido à parte baixa da Rua e aos seus empreendimentos de alto luxo à volta da Rua Rosa Araújo, Braamcamp e Castilho. A ligação ao vizinho Príncipe Real (com a calma e facilidade de deslocação em bónus) pela rua de S. Mamede contribui também para o valor, por vezes, muito elevado  das suas casas.
 
 
 
A proximidade à Avenida da Liberdade e a sua contaminação pelo glamour intrínseco à Avenida, tornam este bairro em voga um valor seguro em termos de imobiliário. As recuperação são de excelência e as reservas de apartamentos ainda em construção são uma prova do interesse, nomeadamente, estrangeiro por este bairro, que consegue competir com os mais sofisticados da Europa, a um preço mais competitivo.
 
ATENÇÃO Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.

AceitarComo configurar