Ajuda, Belém e Restelo

Quem somos

AMI: 123456789

Ajuda, Belém e Restelo são 3 bairros muitos procurados por estarem situados junto ao rio e por terem agradáveis espaços verdes.
 
 
Famosamente turístico devido à Torre de Belém, ao magnifico Mosteiro dos Jerónimos, ao centro artístico CCB e aos mundialmente conhecidos pastéis, o bairro de Belém conta entre os seus ilustres habitantes com a residência oficial do Presidente de República.
 
 
Belém é, essencialmente, um sítio simpático onde viver, porque é ligeiramente menos central e conta com imensos espaços verdes e pedonais, estando muito bem ligado ao resto da cidade.
 
 
 
Nas suas alturas, o bairro da Ajuda, pitoresco e embebido de uma vida bairrista popular tipicamente alfacinha, encanta pelas suas vistas. A calçada da Ajuda, em fase de recuperação, abre caminho ao Palácio Nacional, um monumento a visitar, sem dúvida.
 
 
 
Voltando para Belém, e no seguimento da Rua da Junqueira, encontra-se o Restelo, subúrbio chique de Lisboa à semelhança de Neuilly-sur-Seine em Paris, ou La Florida em Madrid. O Restelo divide-se em 3 ambientes: a parte baixa antigamente habitada por uma classe média-baixa, que deu hoje lugar a moradias de preço médio-alto oferecendo um quadro de vida muito simpático e pacato;  a parte intermédia ocupada essencialmente por embaixadas e moradias, algumas muito exclusivas para uma classe alta; e a parte de cima, dita das Torres, onde casais da classe média gostam de residir, usufruindo da vista panorâmica que se tem dos apartamentos. O ponto de encontro do Restelo é, sem dúvida, o café O Careca, modesto na sua aparência mas que, segundo os lisboetas gourmet, vende os melhores  croissants e palmiers do país!
 
 
 
A Ajuda e, sobretudo Belém, estão classificados entre os bairros mais procurados para alugueres de curta dura��ão. Na Ajuda encontram-se ainda casas peculiares a muito bom preço, prédios devolutos para reconstrução e boa rentabilidade, e, se tiverem vistas, constituirão certamente um bom investimento a curto-médio prazo.
Quanto ao Restelo, as casas são caras e tratar-se-á de um investimento a pensar na qualidade de vida mais do que no potencial de revenda.
 
Ajuda, Belém e Restelo são 3 bairros muitos procurados por estarem situados junto ao rio e por terem agradáveis espaços verdes.
 
 
Famosamente turístico devido à Torre de Belém, ao magnifico Mosteiro dos Jerónimos, ao centro artístico CCB e aos mundialmente conhecidos pastéis, o bairro de Belém conta entre os seus ilustres habitantes com a residência oficial do Presidente de República.
 
 
Belém é, essencialmente, um sítio simpático onde viver, porque é ligeiramente menos central e conta com imensos espaços verdes e pedonais, estando muito bem ligado ao resto da cidade.
 
 
 
Nas suas alturas, o bairro da Ajuda, pitoresco e embebido de uma vida bairrista popular tipicamente alfacinha, encanta pelas suas vistas. A calçada da Ajuda, em fase de recuperação, abre caminho ao Palácio Nacional, um monumento a visitar, sem dúvida.
 
 
 
Voltando para Belém, e no seguimento da Rua da Junqueira, encontra-se o Restelo, subúrbio chique de Lisboa à semelhança de Neuilly-sur-Seine em Paris, ou La Florida em Madrid. O Restelo divide-se em 3 ambientes: a parte baixa antigamente habitada por uma classe média-baixa, que deu hoje lugar a moradias de preço médio-alto oferecendo um quadro de vida muito simpático e pacato;  a parte intermédia ocupada essencialmente por embaixadas e moradias, algumas muito exclusivas para uma classe alta; e a parte de cima, dita das Torres, onde casais da classe média gostam de residir, usufruindo da vista panorâmica que se tem dos apartamentos. O ponto de encontro do Restelo é, sem dúvida, o café O Careca, modesto na sua aparência mas que, segundo os lisboetas gourmet, vende os melhores  croissants e palmiers do país!
 
 
 
A Ajuda e, sobretudo Belém, estão classificados entre os bairros mais procurados para alugueres de curta dura��ão. Na Ajuda encontram-se ainda casas peculiares a muito bom preço, prédios devolutos para reconstrução e boa rentabilidade, e, se tiverem vistas, constituirão certamente um bom investimento a curto-médio prazo.
Quanto ao Restelo, as casas são caras e tratar-se-á de um investimento a pensar na qualidade de vida mais do que no potencial de revenda.
 
Ajuda, Belém e Restelo são 3 bairros muitos procurados por estarem situados junto ao rio e por terem agradáveis espaços verdes.
 
 
Famosamente turístico devido à Torre de Belém, ao magnifico Mosteiro dos Jerónimos, ao centro artístico CCB e aos mundialmente conhecidos pastéis, o bairro de Belém conta entre os seus ilustres habitantes com a residência oficial do Presidente de República.
 
 
Belém é, essencialmente, um sítio simpático onde viver, porque é ligeiramente menos central e conta com imensos espaços verdes e pedonais, estando muito bem ligado ao resto da cidade.
 
 
 
Nas suas alturas, o bairro da Ajuda, pitoresco e embebido de uma vida bairrista popular tipicamente alfacinha, encanta pelas suas vistas. A calçada da Ajuda, em fase de recuperação, abre caminho ao Palácio Nacional, um monumento a visitar, sem dúvida.
 
 
 
Voltando para Belém, e no seguimento da Rua da Junqueira, encontra-se o Restelo, subúrbio chique de Lisboa à semelhança de Neuilly-sur-Seine em Paris, ou La Florida em Madrid. O Restelo divide-se em 3 ambientes: a parte baixa antigamente habitada por uma classe média-baixa, que deu hoje lugar a moradias de preço médio-alto oferecendo um quadro de vida muito simpático e pacato;  a parte intermédia ocupada essencialmente por embaixadas e moradias, algumas muito exclusivas para uma classe alta; e a parte de cima, dita das Torres, onde casais da classe média gostam de residir, usufruindo da vista panorâmica que se tem dos apartamentos. O ponto de encontro do Restelo é, sem dúvida, o café O Careca, modesto na sua aparência mas que, segundo os lisboetas gourmet, vende os melhores  croissants e palmiers do país!
 
 
 
A Ajuda e, sobretudo Belém, estão classificados entre os bairros mais procurados para alugueres de curta dura��ão. Na Ajuda encontram-se ainda casas peculiares a muito bom preço, prédios devolutos para reconstrução e boa rentabilidade, e, se tiverem vistas, constituirão certamente um bom investimento a curto-médio prazo.
Quanto ao Restelo, as casas são caras e tratar-se-á de um investimento a pensar na qualidade de vida mais do que no potencial de revenda.
 
ATENÇÃO Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.

AceitarComo configurar